Meio ambiente

A TEDi constrói "verde"

Greenbuilding – A TEDi constrói filiais "verdes"

Localizações distinguidas pela Comissão Europeia: A TEDi construiu a sua primeira filial "verde" em Moordorf, Frísia Oriental, em 2011. Desde então, foram concebidas e construídas mais dez filiais de acordo com aspetos particularmente amigos do ambiente e do clima, pelos formos distinguidos com certificados de GreenBuilding pela Comissão Europeia. "GreenBuilding" é um programa de proteção climática da Comissão Europeia para aumentar a eficiência energética e a utilização de energias renováveis em edifícios não residenciais.

Os nossos imóveis distinguidos consomem até 62% menos energia primária do que as construções convencionais e as emissões de CO2 são 40% mais baixas. O isolamento otimizado da envolvente do edifício na parede, no teto e pavimento garante que a energia não escape desnecessariamente. A energia de aquecimento é gerada através da utilização de bombas de calor ar-água modernas. A recuperação adicional de calor ocorre através da reutilização do ar extraído. Em períodos em que não é necessário aquecimento, o ar condicionado ocorre através de um princípio de arrefecimento inovador.

Também as nossas filiais existentes são otimizadas de acordo com aspetos ecológicos. O mobiliário para a organização é proveniente exclusivamente de fornecedores alemães e, no mínimo, 90 por cento é fabricado na Alemanha. Desta forma as rotas de entrega são reduzidas e as emissões de CO2 ainda mais minimizadas. Além disso, em todas as filiais são instalados temporizadores para o sistema de publicidade e para a iluminação exterior. O circuito elétrico é interrompido durante a noite. Isto garante que, em média, a iluminação exterior e o sistema de publicidade não consumam durante mais de cinco horas por dia.

Para além disso, os sistemas de iluminação das filiais na área de vendas externas foram parcialmente convertidos para sistemas LED modernos, que reduzem o consumo de energia e as emissões de CO2 em igual medida. No âmbito da renovação das filiais existentes e na abertura de novas localizações, desde 2014, a TEDi aposta exclusivamente na tecnologia LED mais eficiente em termos energéticos para a iluminação de tetos.

Modernização da sede da TEDi de um ponto de vista ecológico

Em 2009, participámos pela primeira vez no projeto ÖKOPROFIT (Projeto ecológico de tecnologia ambiental integrada) da cidade de Dortmund e solicitamos a certificação das medidas sustentáveis daí resultantes. 

Durante o projeto, o foco principal foi a nossa sede empresarial em Dortmund, prestes a adquirir na altura. O objetivo era integrar a proteção ambiental empresarial no futuro trabalho quotidiano e, ao simultaneamente, melhorar a eficiência energética dos edifícios adquiridos - fiel ao lema ÖKOPROFIT: Proteger o ambiente e simultaneamente reduzir os custos operacionais. Ao longo de um ano, representantes de empresas participaram em grupos de trabalho, trocaram ideias com outros representantes de empresas e, com a ajuda de consultores externos, criaram respetivamente uma comparação nominal/real individual.

No final, a TEDi reduziu o seu consumo de energia em 2,2 milhões de quilowatts-hora (energia térmica) e poupou o equivalente a 558.800 quilogramas de CO2, entre outras coisas através de renovações extensivas de edifícios e trabalho educativo direcionado para os colaboradores. Através destas e de outras medidas, tais como uma separação mais eficiente de resíduos e a redução do consumo de papel, poderiam ser evitadas emissões de gases com efeito de estufa que de outra forma teriam ocorrido.

Com o fim da primeira execução do projeto, a TEDi foi premiada como "Empresa ÖKOPROFIT de Dortmund" num evento de encerramento público em 2010. No âmbito do processo de melhoria contínua, também aderimos com sucesso às edições de ÖKOPROFIT 2013/2014 e 2015/2016.

Ao participar na edição 2013/2014, por exemplo, conseguimos poupar 2,3 milhões de folhas de papel ao desenvolver o "escritório sem papel" e mudar a gestão da impressora. Isto não só reduz os custos, como também evita a emissão de aproximadamente 2 toneladas de CO2 que seriam produzidas na produção de papel.

Ao colocar o nosso primeiro veículo pesado elétrico em funcionamento, conseguimos também lançar as bases para uma mobilidade sustentável na TEDi.

Durante a nossa mais recente participação em 2015/2016, participámos no projeto "GeNaLog" (logística noturna de baixo ruído). O Fraunhofer IML investiga aqui possibilidades de fornecimento de filiais fora do horário de abertura das lojas com a ajuda de veículos movidos a eletricidade ou outras alternativas amplamente silenciosas, tais como bicicletas de carga.

Além disso, começámos a substituir os sacos de plástico descartáveis por alternativas significativamente mais ecológicas de algodão e materiais reciclados.

Medidas Investimento (em €) Poupança/Benefício
  • Isolamento de fachadas da administração e logística
  • Instalação de novas janelas com vidros térmicos
  • Renovação do sistema de aquecimento (conversão para tecnologia de caldeira de condensação de gás)
2,6 milhões
  • Redução da perda de calor
  • 2 milhões de quilowatts-hora de energia térmica
  • Reciclagem de envelopes de papel
 
  • Poupança de 126.492 envelopes
  • Otimização da separação de resíduos
1.800
  • 90 toneladas menos de lixo residual através de uma melhor separação
  • Utilização de correspondência sem papel
não quantificável
  • Poupança de 1,8 milhões de folhas de papel
  • Utilização de papel de cópia ecológico, identificado pelo "Anjo Azul"
25.000
  • Poupança de recursos

Ecológico

Proteção ambiental através de paletes de madeira de silvicultura sustentável

A TEDi participa no sistema de devolução de paletes do Commonwealth Handling Equipment Pool (CHEP). A empresa fundada em 1949 e representada em 49 países, é líder de mercado na área do "Pooling" de paletes e recipientes de madeira ou plástico. Diariamente são movidos mais de 300 milhões dos mesmos.

No pooling, as paletes e recipientes das empresas parceiras afiliadas são utilizados múltiplas vezes, se necessário, reparados e reciclados através de processos de poupança de energia em caso de danos mais intensos. Dessa forma, as matérias-primas valiosas não acabam em aterros e os recursos naturais são conservados. Além disso, o CHEP apenas compra madeira proveniente de silvicultura sustentável, e dá, assim, um contributo importante para a proteção ambiental.

Com uma taxa de devolução de 100%, em 2015 a logística atingiu mais uma vez um excelente resultado através do CHEP. A TEDi foi distinguida pela empresa com a nota "muito bom". Através da participação no sistema CHEP, estamos a contribuir para proteção contra o abate de mais de 900.000 árvores num período de dez anos, só na Alemanha.

A TEDi envia correio neutro em termos climáticos graças à GoGreen

A TEDi é parceiro de cooperação da Deutsche Post AG desde 2011 e participa no projeto GOGREEN. Todas as cartas e encomendas que enviamos com a Deutsche Post são compensadas em termo climáticos. O princípio é simples e eficaz: Por cada envio postal franco, as empresas participantes como nós pagam uma contribuição adicional, pois o transporte de cartas e encomendas gera CO2 nocivo para o clima.

Com o dinheiro, a Deutsche Post apoia projetos de proteção ambiental reconhecidos internacionalmente. Uma seleção das medidas atuais pode ser encontrada na página da Internetwww.dpdhl.de/gogreen-projekte. A compensação das emissões de CO2 está certificada pela sociedade independente Société Générale de Surveillance (SGS) de acordo com os princípios da ISO 14064 e da norma europeia de transportes EN 16258.

Pode consultar mais informações sobre o serviço GOGREEN da Deutsche Post em www.deutschepost.de/de/g/gogreen.html

Energia verde

A TEDi aposta nas energias alternativas

Também no que diz respeito ao fornecimento de energia, a TEDi está a percorrer novos caminhos, pois no final de 2010, a empresa iniciou o fornecimento de todas as suas filiais alemãs com energia verde certificada - na medida em que as relações contratuais existentes o permitiram.

A conversão está concluída: Desde 2016, 99 por cento das nossas filiais, a sede da empresa e o centro logístico utilizam a energia "verde", que é produzida de forma neutra em termos de CO2 desde a produção até à alimentação e provém de fontes de energia renováveis. A energia renovável provém de centrais elétricas, nas quais não é utilizado carvão e que não produzem resíduos radioativos. As emissões geradas pelo consumo de energia são significativamente reduzidas através da utilização de energia verde.

O sistema fotovoltaico na sede de Dortmund compensa anualmente 600 toneladas de CO2

No outono de 2013, colocamos em funcionamento um dos maiores sistemas fotovoltaicos de consumo próprio da Alemanha, na sede da nossa empresa em Dortmund. O sistema de 12.000 metros quadrados estende-se sobre o telhado de um armazém e o de um edifício da administração. Uma grande parte da energia é utilizada por nós diretamente no local. Nos fins-de-semana, com a empresa parada, a rede pública é alimentada com a energia solar.

A chamado sistema fotovoltaico tem um tamanho de aprox. dois campos de futebol e produz aprox. 870.000 quilowatts por ano. Esta quantidade corresponde ao consumo anual médio de 240 agregados familiares de quatro pessoas. Através do sistema economizamos aprox. 600 toneladas de CO2 por ano. Esta quantidade de CO2 seria gerada por 15 camiões de 40 toneladas cada, com uma quilometragem de 50.000 quilómetros por ano.

Através do sistema fotovoltaico, a TEDi dá mais um grande passo no caminho para uma empresa comercial mais sustentável.

Desta forma, uma parte do sucesso económico é devolvido indiretamente, neste caso ao ambiente: Para a TEDi, isto significa uma atividade económica responsável. Já desde 2010 que apostamos na tecnologia ambiental moderna e na utilização de energias renováveis.

Assim, a par de uma renovação energética da sede, a sede e a logística foram convertidas para um fornecimento de energia sustentável com energia verde certificada, seguindo-se a rede de filiais alemãs.